News

O choque econômico do COVID-19 e seu impacto nos valores imobiliários comerciais

March 12, 2020

O surto de COVID-19 está causando turbulência na economia global. As bolsas de valores em todo o mundo caíram, o preço do petróleo caiu e a rentabilidade dos títulos do tesouro dos EUA, estão chegando perto de zero.  Cancelamentos, restrições em viagens e interrupções na cadeia de suprimentos estão afetando os fundamentos econômicos, o que provavelmente levará a uma desaceleração global. Para os ativos de CRE, o impacto inicial será a diminuição da liquidez, já que a maioria dos participantes do mercado aguardarão mais informações sobre a profundidade da crise.

Nas próximas semanas, prestaremos muita atenção ao que acontece com as transações que já estão no pipeline. Se é que essas transações fecharão, nos termos renegociados, sendo que será um importante barômetro a curto prazo.

Os ativos que provavelmente serão os mais impactados pela crise serão hotéis, shopping centers e ativos em que o desempenho é relacionado ao tráfego e demanda. Com menor liquidez, acreditamos que ajustes terão que ser feitos nas pro-formas de ativos que requerem capital ou mercados que estão sendo mais impactados, como o Rio de Janeiro, onde a queda no preço do petróleo traduz diretamente em uma demanda mais fraca por ativos CRE.

As interrupções na cadeia de suprimentos também têm o potencial de dificultar o tempo e os custos para desenvolvimentos em planejamento e ativos em construção. Propriedades com qualidade de renda semelhante a títulos, como galpões industriais build-to-suit, são mais resilientes para enfrentar esse período de incerteza.

Os possíveis resultados econômicos da situação do COVID-19 variam de apenas uma interrupção temporária a uma crise mais profunda. Seja qual for o caso, nossa capacidade de coletar e interpretar os dados relevantes e fornecer avaliações precisas e oportunas é crucial para a confiança dos investidores no CRE como uma classe de ativos.